contato@montrealnet.com.br
(31) 3817-1376
1bb80b6a198bca2568965fc3290893dd.jpg

Profissionalização: o começo de tudo

O mercado de trabalho está cada dia crescendo mais, ficando mais amplo, competitivo e com mais vagas. Com toda a tecnologia existente hoje em dia e com o seu crescimento, não basta apenas ter uma vaga a ser preenchida, é preciso ter estudo, capacitação e dedicação. Apesar do aumento do número de vagas, as pessoas capacitadas ainda são poucas, o que dificulta o preenchimento das vagas e o aumento do número de desempregados. As oportunidades de emprego também são cada vez mais diversificadas, tendo vagas em todas as áreas e crescendo cada vez mais com bons salários e em alguns casos, até com benefícios pessoais para o empregado que ocupa aquela vaga, como plano de saúde, cestas básicas, entre outros.

Os empregos hoje necessitam que o trabalhador tenha um conhecimento avançado da tecnologia, que saiba mexer com máquinas, computadores e aparelhos cada vez mais modernos, e cabe a nós, jovens, tomarmos conhecimento dessa tecnologia, para que possamos estar aptos visando às necessidades do mercado.

Leia mais...

Desenvolvedor de games

 

Podemos dizer que os jogos digitais (ou vídeo-games) já fazem parte da cultura popular. Mas nem sempre foi assim. Assim como o cinema não era, inicialmente, considerado uma forma de arte, os jogos digitais por muito tempo foram considerados apenas como uma forma de entretenimento para crianças e adolescentes.

Esse cenário tem mudado rapidamente nos últimos anos, tanto do ponto de vista artístico quanto do ponto de vista mercadológico. De fato, hoje em dia o mercado de jogos digitais já é maior até mesmo que o mercado cinematográfico, girando em torno de 93 bilhões de dólares em 2013 (dados da Gartner, veja aqui).

Leia mais...

Qualificação profissional

 

Hoje em dia, com o grande número de profissionais que se forma a cada ano, é importante priorizar a qualificação profissional, estando ligados a tendências de mercado e o quê este tem exigido dos trabalhadores, e não só a aquisição de um diploma.

O estudante, ao ingressar num curso superior, deve de imediato buscar sua primeira experiência profissional, pois deixar para o final do curso o levará a encontrar grandes dificuldades.

Ninguém dá emprego para quem não buscou estagiar, mesmo que de forma gratuita, mas com a intenção de adquirir maiores conhecimentos e começar a por em prática os recursos aprendidos na graduação.

Aos poucos, ao fazer um estágio, o estudante vai se qualificando, tendo a oportunidade de pôr em prática toda teoria vista na faculdade, além de passar por novas experiências enquanto profissional.

Leia mais...

Aprender inglês com os amigos é bem melhor

   Se você acha que para aprender inglês basta encontrar uma boa escola e fazer a sua matrícula, está enganado. Para dominar o idioma, é preciso que haja uma boa dose de dedicação e que o inglês esteja inserido na sua rotina.
   Nada melhor do que aprender inglês através de coisas que você gosta e lhe dão prazer! Aproveite o encontro com seus amigos para desenrolar a língua e praticar a conversação. Agora, se os seus amigos não conhecem o idioma, você pode recorrer a sites de relacionamento online. Assim, estará unindo aprendizado e interação.
   Outras boas ferramentas para quem deseja aprender inglês é utilizar seus gostos pessoais como canal. Leia livros em inglês, assista a filmes com áudio original, ouça e leia as letras de suas músicas favoritas… Quem disse que aprender inglês é chato e resume-se à gramática?

Aprender inglês não é só tradução

   Há quem pense que aprender inglês se resume a saber traduzir as palavras ou decorar a pronúncia correta. Não. Aprender inglês significa pensar em inglês.
   Talvez você já tenha ouvido falar que quando você pensar ou sonhar em inglês, aí estará a prova de que, efetivamente, aprendeu o idioma. Claro que, no começo, isso será impossível, principalmente, com tantas regras e informações ao mesmo tempo. Mas, com a prática diária, fica muito mais fácil!
   Inicialmente, as dificuldades serão grandes para lembrar as palavras isoladas. Depois, a ordem para montar as frases, os tempos verbais… Mas, com a prática, o conhecimento se tornará tão comum que será usado a qualquer momento de forma natural e impensada.  É mais ou menos como andar de bicicleta: depois que você aprende, não precisa mais pensar em como pedalar, apenas pedala e observa a paisagem. Com o inglês, é a mesma coisa!
   De tanto praticar, você não precisará mais traduzir as palavras do inglês para o português e vice-versa, porque assimilará automaticamente o conteúdo. Por isso, se você realmente deseja aprender inglês, estude o quanto puder e recorra a materiais de apoio que sejam do seu interesse. Assim, você fará o idioma fazer parte de sua rotina. 

Página 1 de 3